Posted by webmaster Notícias

Brasil pré-coronavírus vendia 10.000 carros/dia. Agora mal passa de 1.000

Brasil pré-coronavírus vendia 10.000 carros

A queda acima dos 90% nos emplacamentos diários de automóveis na última semana já antecipava queda nas vendas.

Agora, números preliminares obtidos por QUATRO RODAS apontam para queda de 19,1% nas vendas de automóveis e comerciais leves no Brasil em todo o mês março.

O mês fechou com 155.733 unidades emplacadas, queda de 19,1% frente as 192.639 unidades de fevereiro. Já na comparação com os emplacamentos de março de 2019 (199.550) a queda é de 22%.

Se compararmos as três primeiras semanas de março com a última semana e meia, quando o isolamento social pelo coronavírus foi intensificado, a média diária de emplacamentos caiu de 9.841 para 1.158 unidades, uma diferença de 88,23% (bem perto do percentual adiantado por nossa reportagem no início da semana).

É um número muito baixo, mas esperado, dada a situação do momento. O lado bom é que sinaliza que o mercado está, a medida do possível, respeitando a quarentena. E há empresas oferecendo soluções para contornar essa fase.

Os números de vendas diárias (veja o gráfico abaixo) revela queda abrupta nos emplacamentos nos últimos sete dias úteis de março.

Mas isso não prejudicou a liderança inoxidável do Chevrolet Onix, ainda que com 12.007 unidades, mas Ford Ka (7.104 emplacamentos) e Hyundai HB20 (com 7.041) retomaram a segunda e a terceira posições, respectivamente, enquanto o Onix Plus caiu para quarto.

Onix é líder no mês, mas Onix Plus caiu para o quarto lugar Chevrolet/Divulgação

Alguns carros, porém, foram menos impactados que outros.

Enquanto o Jeep Renegade passou de décimo para oitavo, defendendo o título de SUV mais vendido em março, o VW T-Cross manteve a nona posição.

Fonte: Quatro Rodas

Tags:

About Author

Write a Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie uma mensagem!
Precisando de ajuda?
Olá!
Em que posso ajudá-lo?