Posted by webmaster Notícias

Mini troca câmbio automático por câmbio de dupla embreagem

Nova transmissão de sete marchas é mais ágil e eficiente que antiga, de seis velocidades

Pela primeira vez em 17 anos um Mini será vendido com câmbio de dupla embreagem. O compacto foi lançado com câmbio CVT, que depois substituído por transmissões automáticas convencionais de seis marchas, sempre como opção a uma caixa manual.

Agora a fabricante inglesa controlada pela BMW começa a usar a nova caixa automatizada de dupla embreagem e sete marchas nos Mini One, Cooper e Cooper D (diesel). As versões esportivas Cooper S e John Cooper Works receberão a nova transmissão ao longo de 2018.

MINI-dct

Alavanca funciona como joystick e retorna para a posição original após o comando (Divulgação/Mini)

Vale dizer que as borboletas para trocas sequenciais no volante ficarão restritas aos modelos esportivos. Nos demais, as trocas sequenciais serão feitas na própria alavanca – que é eletrônica, e retorna sempre para a posição original após o motorista selecionar nova posição.

A Mini diz que ainda não havia entrado no mundo das transmissões de dupla embreagem, pois eram muito maiores, pesadas e complexas que as automáticas.

Mas esta nova, desenvolvida pela Getrag, tem atuadores eletrônicos, não hidráulicos, o que a tornou tão compacta quanto uma automática.

MINI-dct

Modelos mais fracos não têm borboletas para trocas sequenciais (Divulgação/Mini)

Mas as embreagens estão imersas em óleo, não são secas como as usadas no passado pelo Golf 1.4 TSI. Neste conjunto, há uma embreagem para marchas pares e outra para as ímpares e ré, o que, teoricamente, torna o câmbio mais rápido.

E é isso mesmo que Mini promete. Diz a fabricante que seu câmbio DCT é mais rápido e eficiente que o antigo automático de seis marchas e torna os carros mais suaves.

MINI-cooper-dct

Mini Cooper D é um dos modelos equipados com a nova caixa de dupla embreagem (Divulgação/Mini)

A nova transmissão trabalha com o sistema stop-start, desacopla o câmbio quando o motorista tira o pé do acelerador, deixando o motor em marcha-lenta e usa informações do GPS para estabelecer a marcha correta para o momento.

Os Mini com câmbio DCT começam a ser vendidos no Reino Unido na virada do ano. Lá, as versões com nova transmissão custarão 1.345 libras (R$ 5.930) mais que as com câmbio manual.

Fonte: Quatro Rodas

Tags: , ,

About Author

Write a Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência no nosso site.

Envie uma mensagem!
Precisando de ajuda?
Olá!
Em que posso ajudá-lo?